quinta-feira, 6 de maio de 2010

POEMA DIA DAS MÃES - MÃES PARA SEMPRE

Zenilda Reggiani Cintra

Alegria, enjôos, enxoval, ultrassons, expectativa, ansiedade e o amor em cada detalhe do quartinho.
É a mamãe que espera o menino ou menina, uma bênção do Criador.

Choros, amamentação, umbiguinho, pediatra e chocalhos.
É a mamãe que cuida, experimenta, sobressalta-se e às vezes ainda não crê que aquele pequeno bebê é seu!

A primeira Bíblia, historinhas dos heróis e heroínas, a primeira oração.
É a mamãe que sonha que o seu bebê um dia será um Samuel ou uma Ester, sensível e obediente à voz de Deus.


Mochilinhas, uniformes, diários, recomendações e choros.
É a mamãe que se dá conta que a sua criancinha cresce e começa a tatear o mundo.

Primeiras letras, nomes quase que incompreensíveis, lápis, cadernos, frases pequenas
E dentre elas, a mais linda: mamãe amo você!

Excursões, despesas que crescem em meio a livros e materiais sem fim
Ë o tênis esfolado e a camiseta suja da criança que cresce, cheia de energia e criatividade;
É a mãe confusa na matemática da nova geração, mas que não desiste de ajudar o filho a aprender.

É o andar desengonçado da menina com o primeiro salto alto e o  gel do menino que pela primeira vez faz uma obra de arte no cabelo.
São os filhos que crescem e querem impressionar alguém que não mais a mamãe.

É a angústia do vestibular, os primeiros dias na Faculdade, o trabalho e o namoro.
E o coração da mãe que espera as horas disponíveis do filho para o carinho e a conversa tão necessários quanto o ar que respira.

É a princesa ou o príncipe que caminha em direção ao altar, seguindo a escolha do coração.
É a mãe que sente a ausência tão alegre e triste ao mesmo tempo, o vazio do filho que constrói sua própria vida.

É o Deus eterno, tão sábio, que renova o ciclo com os bebês que chegam  com novas alegrias e preocupações.
É a vovó, a mãe com mel, que se é preciso faz tudo novamente porque o rostinho lindo e o sorriso lembram o seu bebê.

É o tempo que passa, as forças que se vão e os olhos que se enfraquecem.
É a mãe, agora ela dependente do filho, mas que pelas lentes do tempo sempre o vê como aquela criança, a maior bênção que recebeu do Criador.

Mãe que viverá na vida do filho, na vida de todos nós, abençoados por seu cuidado e exemplo,
A  mãe que será,  para sempre,  a melhor marca humana de amor em nossos corações.

(Zenilda Reggiani Cintra, http://caminhosdamulherdedeus.blogspot.com/)

4 comentários:

  1. Pastora Zenilda,me emocionei juntamente com minha mãe,lendo esta maravilhosa mensagem escrita por ti,tão bela , nos faz reviver a vida com a leitura e imaginar o futuro de nossos filhos. Muito obrigado por acrescentar palavras tão lindas,em um momento tão especial de minha vida.
    Grande abraço, Heloisa Vanessa Terra.

    ResponderExcluir
  2. Querida Helô
    Que o Senhor a abençoe sempre como mãe, concedendo-lhe muitas alegrias. Certamente, que a mão de Deus está sobre a sua vida, do Douglas e do pequenino Davi.
    Bjs, com muito carinho.

    ResponderExcluir
  3. Visitei seu blog, gostei. Visite o meu e se gostar podemos fazer uma interação. Um grande abraço na paz e na graça de nosso Senhor Jesus Cristo. http://joaorevela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Nossaaaaaa...que poema lindo! Confesso que fiquei emocionada.Parabéns pelo blog e pela mensagem! Deus abençoe!

    ResponderExcluir